Coronavírus em contato com produtos, e agora?

Coronavírus comércio exterior

Antes de responder essa pergunta vamos saber o que é coronavírus, também chamado de covid-19, a definição é que o vírus vem de uma família que causam infecções respiratórias, segundo o ministério da saúde, o nome coronavírus tem o significado pela semelhança com uma coroa.

Objetivo deste texto é dar informação sobre o covid-19 relacionado ao comércio exterior. Uma grande informação é que a doença pode ficar incubada até duas semanas do contato com o vírus, com o período médio de 5 dias e intervalo que pode chegar até a 12 dias. Pensando nisso, a Anvisa apresentou um Protocolo para enfrentamento do covid-19 em portos, aeroportos e fronteiras. Existem estes procedimentos:

Plano operacional
Procedimentos para caso suspeito identificado a bordo de aeronave.
Procedimentos para caso suspeito identificado a bordo de embarcação.
Procedimentos para caso suspeito identificado a bordo de transporte
coletivo de passageiros na passagem de fronteira.
Procedimentos para caso suspeito no solo – Aeroporto.
Procedimentos para caso suspeito no solo – Porto.
Procedimentos para caso suspeito no solo – Fronteira.


Agora, vamos abordar alguns outros assuntos importantes sobre o coronavírus.

Qual o panorama do Covid-19 com o Comércio Exterior?

O novo coronavírus muda o sistema de negócios do comex, essa mudança está diretamente proporcional com o aumento dos casos pelo mundo, os contatos estão sendo feitos por telefone, e-mail ou videoconferência, segundo a Agência Brasil, nos países com mais casos do coronavírus, em especial na China.

As empresas estão tentando exportar ou importar, na medida do possível, mas o coronavírus está ditando o caminho do que pode ser feito. O fluxo está complicado na ponta de fora, neste momento, empresas não estão deixando de trabalhar, porém não conseguem comprar insumos aplicando uma interrupção do processo de importação.

O Brasil está preparado?

Segundo a Fiocruz, o Brasil está mais preparado contra o covid-19 que contra H1N1, a população se mantendo informada sobre a prevenção, vulnerabilidade e tratamento juntamente com o aprendizado do SUS com o surto de H1N1 e entre outras. 

Esse seria um ponto positivo? Sim, pois com o histórico e a aprendizagem adquirida com tempo o Brasil ficou mais experiente com assunto.

Qual seria a relação do Coronavírus e os produtos?

Queria saber se existe o risco de contaminação pelo novo coronavírus no Brasil em contato com embalagens ou produtos enviados do exterior? Então, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que não aconselha quaisquer restrições ao comércio.

Portanto, é seguro receber encomendas de países que já notificaram casos confirmados. Por experiência com outros coronavírus, sabemos que esses tipos de vírus não sobrevivem por muito tempo em objetos, como cartas ou pacotes.

Seria Fake News?

Pensando em alertar a população de notícias falsas, o  ministério da saúde divulgou no seu site se a notícia seria falsa ou não. Então, a informação que a sopa de morcego seria a causa da disseminação do vírus, a OMS mencionou que não existe ainda nenhuma comprovação que o sopa de morcego seria a responsável pela disseminação do novo coronavírus na China, portanto, a notícia É FAKE.

Também a notícia sobre a China cancelou todos os embarques de produtos por navio até março, É FAKE NEWS! Outra informação sobre as Compras da China pela internet trazendo o novo coronavírus, É FAKE NEWS!

Fique por dentro do assunto e qualquer novidade sobre o Coronavírus relacionado com Comex acompanhe no nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *