Não cometa estas 7 gafes com os Chineses

Os Chineses

É muito comum surgirem muitas dúvidas antes de uma negociação internacional. Há diferenças culturais que podem ser pontos definitivos para o fechamento ou não de uma parceria de negócios, nesse caso, com os Chineses.

Como identificá-las?

Essa tarefa depende muito de cada país de suas peculiaridades, sua cultura comercial, sua história e sua maneira de fazer relações internacionais. O principal ponto a entender é a diversidade e a complexidade cultural que apresenta em um mundo globalizado. Não há uma maneira oficial de negociar, e sim, um encontro de diferentes percepções do assunto.

Neste post, abordaremos as 7 gafes que você não deve cometer com os Chineses.

E por que começaremos pela China?

A China é um dos países com maior volume de exportações do mundo. E que representa uma parte significativa dos países que o Brasil mais importa. Com destaque no mercado internacional é fundamental entendermos a economia e a cultura chinesa.

1 – Estude sobre o país que você pretende negociar

Esta é a única dica que se aplica a todos os países, estude, pesquise, entenda qual a visão de mundo que aquele país tem. Respeite a diferença cultural, esteja aberto a aprender e compartilhar, tenha uma percepção ampla e não limitada.

2 – O ano novo chinês

O ano novo chinês é muito diferente do nosso ano novo aqui no Brasil. Começando pelas datas de comemoração, para nós o ano inicia no primeiro dia do mês de janeiro, para os chineses o Ano Novo começa na noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário. E cada ano novo tem a representação de um dos doze animais do horóscopo chinês.

Entender o ano novo chinês ajuda a gerar uma aproximação com os empresários chineses, e também para evitar problemas de prazo nas importações e exportações para a China, já que nesta comemoração os chineses têm uma semana de feriado.

Anota aí, em 2020, o ano novo chinês será comemorado dia 25 de janeiro.

3 – Nada de pressa

Você marcou uma reunião com um exportador chinês? Considere disponibilizar boa parte do seu dia para esta reunião. Não marque outros compromissos importantes para logo depois da reunião. Os chineses valorizam muito a paciência e avaliam, ponderam, analisam os detalhes. Se for demonstrar algum produto ou serviço, pense em todos os detalhes que podem ser relevantes. Tempo para os americanos é dinheiro, e você pode valorizar a objetividade negociando com americanos já com chineses paciência é fundamental, é sinônimo de caráter, portanto, tenha cuidado com a pressa.

4 – Hierarquia e respeito aos mais velhos

Em uma reunião presencial com negociadores chineses, atente para a ordem em que eles se posicionam à mesa, ela segue uma ordem de hierarquia ou do mais velho ao mais jovem. O respeito a esses valores para eles é muito importante. Contudo, inclusive com a data comemorativa, você já ouviu falar no festival Chongyang, também conhecido como o Dia dos Idosos? Ele é celebrado ao 9º dia do 9º mês do calendário lunar.

5 – Respeito a religião e superstições

Um dos aspectos culturais que mais costumamos estranhar, é o aspecto religioso. Crenças diferentes das nossas tendem a causar estranhamento, isso é normal, mas não deixe isso se tornar uma limitação, mantenha um  olhar respeitoso com as crenças alheias. Pode ser decisivo para seus negócios ter atenção ao significado de cada cor para os chineses antes de presenteá-los com algo. Evitar a palavra “não” e buscar fazer negações usando outras expressões, pois eles acreditam que as palavras têm energia. Caso receba um conselho de um chinês o alertando para a posição de determinado móvel na sua empresa, saiba que se trata de feng shui, uma prática milenar de harmonização energética de ambientes. A astrologia também tem bastante influência, portanto, você pode receber algum conselho sobre datas e horários mais adequados para agendar uma reunião. Escute e retribua de forma respeitosa sempre.

6 – Atenção ao cartão de visitas

É fundamental atentar para as cores e símbolos do seu cartão de visitas, o branco, por exemplo, representa luto na cultura chinesa, caso tenham significados negativos o mais indicado é nem entregar aos chineses. A maneira como se deve entregar um cartão de visitas também é relevante, entregue com as duas mãos e de forma que a pessoa que receba possa ler seu nome. Caso receba um cartão de um chinês, faça uma observação do mesmo, não apenas pegue o cartão, pois pode ser interpretado como falta de educação. Ao receber um cartão também não se deve guardar no bolso, mantenha-o sobre a mesa.

7 – Inglês com sotaque chinês

O inglês é o idioma oficial para as relações internacionais e comércio exterior, então, se você souber inglês isso deve bastar? Não necessariamente, cuidado! Acontece que os chineses têm um sotaque bastante característico ao falar inglês o que pode dificultar a compreensão. Caso não compreenda alguma palavra dita, você pode pedir educadamente para que repita mais devagar. Se você não for compreendido faça o mesmo, repita mais pausadamente e buscando ser claro. Caso você decida aprender algumas palavras em mandarim para ser gentil e causar empatia, certifique-se de usar um bom tradutor, pois o mandarim pode ter diferentes significados para uma mesma palavra dependendo da entonação.

Você lembra da nossa primeira dica, estude sobre o país que você pretende negociar? Vamos finalizar este post repetindo esta dica, pois aqui listamos apenas sete características deste país que possui uma cultura milenar e que pode agregar muitos novos conhecimentos. Se permita conhecer mais sobre a China, você pode se surpreender.

Acompanhe nosso blog para mais conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *