5 Lições para internacionalização no Filme Fome de Poder

Filme na fome do poder

O filme Fome de Poder foi lançado em 2017 e conta a história da maior rede de fast-food do mundo, o McDonald’s. Relatando a jornada dos irmãos McDonald’s para tornar possível oferecer uma rede de lanchonetes mais produtiva e prática. A ideia de negócio saiu de uma cidadezinha dos Estados Unidos, San Bernardino, na Califórnia, para o mundo. O filme desperta diferentes opiniões e nos faz pensar em alguns pontos importantes em termos de mercado e empreendedorismo.

Neste post, vamos listar 5 lições importantes que podemos absorver desse filme e que podem ampliar seus horizontes sobre negócios internacionais.

1 – Faça a diferença

No filme dois irmãos observam nas lanchonetes de sua época uma demanda alta, longas filas para pegar um lanche e uma falta de organização nos processos que levavam  alguns pedidos a serem esquecidos ou confundidos. Eles decidem então elaborar uma ideia de lanchonete diferente, onde os lanches eram preparados com antecedência a chegada do cliente para comprar. Aliado a isso, padronização de processos foi o que garantiu agilidade e qualidade.

A lição que tiramos é observe o mercado, os clientes, os produtos. Você vai se deparar com insatisfações de clientes, com carências do mercado, com produtos e variáveis de custos, nesse momento é que você deve se questionar como fazer a diferença?

Talvez a resposta esteja em uma nova negociação com um país que você nunca negociou, mas que pode oferecer excelentes oportunidades em termos de custo e qualidade de produto. Talvez a resposta esteja na oferta de um serviço que venha a esclarecer as dúvidas dos seus clientes ou ainda na reformulação do seu negócio atual, lembre-se que no filme todas as lanchonetes vendiam para produzir, mas a ideia de sucesso era contrária, produzir e depois vender.

2 – Equilibre padronização com flexibilidade

Um dos fatores que levaram o McDonald’s a se tornar uma rede de sucesso foi a padronização de seus processos operacionais e a garantia de qualidade nos produtos oferecidos. Organização é fundamental , se você está buscando internacionalizar seu negócio certamente vai precisar de processos bem definidos além de muito estudo e constante aperfeiçoamento. Mas quando a padronização é excessiva ela se torna uma barreira, os processos deixam de ser produtivos e passam a ser burocráticos. É necessário manter flexibilidade, constante análise para gerar as mudanças que sejam necessárias e atentar para novas oportunidades. Hoje em dia com a tecnologia em desenvolvimento acelerado é fundamental conseguir se atualizar e estar aberto às novas perspectivas para não perder o timing do mercado.

3 – Tenha cautela sem limitar possibilidades

Iniciar um negócio requer muita análise, principalmente, em termos de internacionalização, pois vivemos em uma época de globalização e de constantes mudanças. Porém esses fatores não devem impedir a sua busca por novos horizontes. Pense o seu negócio como uma escalada organizada em pequenos passos, busque sempre dar um passo além. Acredite que é possível conquistar mais uma etapa, que é possível ir um pouco mais longe. No filme a ideia dos irmãos McDonald’s só se torna rentável mundialmente depois de ser descoberta por Ray Kroc, um vendedor que estava em uma situação financeira complicada, mas que não deixou de acreditar e seguir em frente, até que o destino colocou em seu caminho uma ideia que mudaria sua vida. Quantas ideias incríveis podem estar em seu caminho esperando que você acredite nelas? Ou ainda quantas ideias deixamos de levar para o mundo por receio?

4 – Atente para os serviços 

Muitas vezes focamos no nosso produto e deixamos de dar a devida atenção a algo de muita importância: o conhecimento que possuímos e de nossa equipe. A sua grande oportunidade pode estar em vender um serviço, seja de despacho, de logística ou de assessoria. A grande oportunidade de  negócio do McDonald’s, foi a locação dos terrenos. O modelo de negócio era impecável, mas o que o alavancou foram as vendas de terrenos para abertura de franquias, ou seja, eles ganham na venda dos terrenos, na venda das franquias, nas vendas de reposição dos produtos. Trazendo o assunto para o comércio exterior é como agregar valor ao cliente.

5 – Equipe Motivada

Outro foco que muitas vezes pode nos enganar é na redução de custo sem levar em conta os benefícios, o famoso custo benefício. Abrir franquias certamente demanda custo, entre eles de equipe, mas uma equipe motivada gera retorno, gera mais vendas, mais clientes que geram mais lucro. No filme Ray Kroc não apenas abre franquias, mas coloca essas franquias sob responsabilidade de pessoas as quais estavam muito motivadas a se dedicar para  negócio dar certo.

Torna-se mais simples um negócio exponencial quando muitas pessoas desejam alcançar esse propósito.

Se você ainda não assistiu o filme, prepare a pipoca, assista e nos deixe sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *