Você conhece A Confederação Nacional da Indústria (CNI)? Descubra Suas Principais Funções!

Se você possui uma indústria ou trabalha em uma, precisa conhecer a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O órgão é a principal agência reguladora da indústria brasileira e principal defensora dos direitos do ramo.

Para saber mais sobre essa importante instituição, sua história e funções, é só continuar a leitura!

Conheça a história da Confederação Nacional da Indústria

Fundada em 12 de agosto 1938, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) foi o primeiro órgão de representação da indústria brasileira e atua como órgão máximo do sistema sindical patronal da indústria.

Sua fundação teve o intuito de ajudar o Brasil a superar os problemas relativos à Segunda Guerra Mundial. Após sua criação, contribuiu para a elaboração de estudos sobre o planejamento de atividades produtivas, defesa do trabalho e o reequipamento do parque manufatureiro.

Desde sua fundação, é responsável pela defesa e os interesses da indústria nacional e trabalha em articulação junto aos três poderes, além de diversas outras entidades e organismos dentro e fora do país.

O órgão atua desde 1988 com foco na competitividade do produto brasileiro, a inserção das empresas no mercado internacional e a redução do Custo Brasil.

A CNI possui, ainda, programas que estimulam a pesquisa, a inovação, e o desenvolvimento tecnológico do setor industrial brasileiro. A valorização, a promoção social e a formação do trabalhador também são pautas trabalhadas pela confederação.

Com sede em Brasília e um escritório de representação em São Paulo, tem sido pioneira na promoção de debates e busca de consenso em temas nacionais, sobretudo temas atrelados à economia do país e ao desempenho da indústria.

O que mais a CNI faz?

Dentre seus serviços está a representação de 27 federações de indústrias e 1.250 sindicatos patronais, os quais têm quase 700 mil indústrias como filiadas. O CNI congrega também as federações estaduais de indústrias e os sindicatos patronais, compondo o chamado Sistema Indústria. Em termos de administração direta, é responsável pelo:

Serviço Social da Indústria (SESI), fundado em 1946, que tem como obrigatoriedades o desenvolvimento de uma educação voltada para o mercado de trabalho, busca aumentar a produtividade da indústria, priorizando a saúde, a segurança do trabalho, a segurança e o desenvolvimento do trabalhador.

Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI), fundado em 1942, já formou cerca de 73,3 milhões de trabalhadores através da promoção de cursos oferecidos em 28 áreas de indústria brasileira, partindo da iniciação profissional até a pós-graduação tecnológica.

O SENAI possui, hoje, 541 unidades fixas, 452 móveis e atende 1,6 mil municípios brasileiros. Isso permite a capacitação de profissionais em cursos a distância e relocação profissional, visto que o atendimento ao estudante ocorre 24 horas por dia, 7 dias por semana.

●   O Instituto Euvaldo Lodi (IEL), fundado em 1969, tem como funções a preparação de empresas brasileiras para ambientes de alta competitividade, ao oferecer soluções de gestão corporativa, educação empresarial e desenvolvimento de carreira.

O IEL possui 92 unidades espalhadas pelo país, e implementa soluções que se adequam às necessidades da empresa atendida.

Com base nas funções desempenhadas pela organização, é simples pensar no que o órgão tem como missão e visão.

Sua principal missão é a defesa e representação da indústria na promoção de um ambiente favorável aos negócios, à competitividade e ao desenvolvimento sustentável do país.

Sua visão aposta na sua consolidação como organização empresarial, sendo líder na promoção do crescimento e da competitividade da indústria brasileira, atuando, assim, como agente fundamental para o desenvolvimento do país.

Você já conhecia o CNI ou acabou de conhecer sua importância para o setor industrial brasileiro? Deixe sua percepção nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *