Big Data: você sabe como ele pode transformar o seu negócio?

Big Data

Você já deve ter ouvido falar sobre Big Data em algum momento, não é mesmo?

Para empresas que trabalham com importações e exportações, a metodologia pode ser muito útil para otimizar os processos – e, por consequência, para aumentar os lucros. Então, que tal entender um pouco mais sobre essa integração de informações?

Antes de falar sobre suas inúmeras possibilidades, precisamos saber exatamente o que é Big Data. Resumidamente, esse termo faz referência a um grande volume de dados, estruturados ou não, que são relacionados às empresas. Só que, neste caso, tamanho não é documento.

Não deu para entender muito bem? Siga a leitura para descobrir todos os benefícios que o seu negócio pode ter com um bom trabalho de big data e veja os motivos para não perder mais tempo!

Como trabalhar com o Big Data?

Aqui, é quase impossível te dar uma resposta exata. Os motivos são claros: os dados de cada empresa são únicos. Não é porque uma organização foca nos dados de produtividade dos funcionários e tem bons resultados com isso que você deve fazer exatamente da mesma forma.

Como dissemos anteriormente, o que vale nessa metodologia não é volume. O importante é saber como trabalhar com os dados coletados. E um dos primeiros passos para chegar a uma percepção estratégica é criar uma integração de informações entre os vários setores da empresa.

Por exemplo: quando o setor de planejamento identificar a quantidade de produtos a serem produzidos para bater uma meta, você pode avaliar qual o período do dia que a produção rendeu mais. Isso pode otimizar o seu trabalho, já que te dá a possibilidade de gerar escalas de processos.

O big data também consegue, quando bem aplicado, checar a hora de maior produtividade dos seus funcionários. Vamos a mais um exemplo: com isso, os dados podem te mostrar que a produção braçal é mais acelerada a partir das 10 horas da manhã. Então, que tal priorizar as reuniões em horários antes desse período? São várias possibilidades, mas tudo depende da forma com a qual você irá trazer os dados para o dia a dia da empresa.

Os vários usos dentro da sua empresa

Você já viu alguns exemplos, mas vamos abrir ainda mais o leque de possibilidades. Com todos os dados na sua mão – e com um bom trabalho de análise, você tem a possibilidade de fazer previsões de mercado e prognósticos, otimização das operações, gerir seus talentos e identificar problemas em potencial.

Mas nem tudo são flores. O uso do Big Data requer bastante cuidado das empresas, principalmente quando falamos de privacidade. Como algumas informações utilizadas podem se referir aos seus colaboradores, clientes e concorrentes, você precisa se resguardar para não utilizar dados não autorizados por eles. Caso contrário, o seu prejuízo pode ser enorme.

Lembre-se também que as informações que coletar não podem ser compartilhadas. Você pode (e deve) construir relatórios, indicadores e informações que são úteis para o seu negócio e até mesmo para o público externo, mas sem expor dados sensíveis ou particulares.

No mercado de exportação e importação, quem não utilizar das informações de big data assume o risco de tomar decisões com base em informações pouco integradas. Muitas empresas já se adaptaram e aderiram a essa nova tendência do mercado.

Por isso, se sua empresa ainda não buscou implementá-la, nossa dica é que o faça o quanto antes.

Lembre-se: correr atrás da concorrência é muito mais difícil que correr na frente!

Confira outros artigos como esse em nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *