Conheça As Principais Regras de Exportação No Mercosul!

Bandeiras dos países do Mercosul

Hoje em dia muitas empresas estão em busca de novas fontes de renda e mercados, de forma a investir ao máximo sua capacidade e potencial para gerar negócios, sem desperdício de tempo e dinheiro.

Uma ótima opção é investir em mercados mais próximos como Bolívia, Chile, Peru, Colômbia e Equador, pois estes são associados ao Mercosul e oferecem vantagens tributárias para produtos e serviços de origem brasileira.

Conheça mais de perto as regras que envolvem a exportação no Mercosul!

O que é o Mercosul

O Mercosul (Mercado Comum do Sul) é a União Aduaneira entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, instituída pelo tratado de Assunção em 1991.

Essa união possui inúmeros acordos vantajosos para os países associados, tais como adoção de tarifa externa comum, livre circulação das mercadorias entre os países, imposto de exportação extremamente reduzido, agilidade no envio e recebimento de produtos, entre outros.

Como é feita a exportação no Mercosul

Antes de começar a busca pelos documentos fundamentais, é preciso muito planejamento. Inicialmente, você precisa saber que será necessária uma demanda bem maior do seu produto e precisará providenciar parte da produção para o mercado interno e outra parte para o mercado externo.

Também é de extrema importância pesquisar o mercado internacional para avaliar os concorrentes internos e externos. Faça bom uso da internet para descobrir se existem barreiras técnicas para o seu produto e para conhecer a cultura e a economia do país escolhido, além de negociar frete, seguro, embarque e desembarque.

Documentos necessários

Confira alguns dos documentos necessários para realizar a exportação do seu produto para o exterior:

  • Fatura pró-forma: Pode ser um contrato formal ou um formulário, o qual deve conter informações para o fechamento do negócio;
  • Nota fiscal: Esse documento deve acompanhar a mercadoria desde a saída do seu estabelecimento até a chegada ao local de embarque para o exterior;
  • Fatura comercial: Aqui devem estar todas as informações iniciais que foram declaradas na fatura pró-forma, além de outras que confirmem a realização da exportação. A fatura comercial serve para formalizar a transferência de propriedade da mercadoria para o comprador;
  • Conhecimento de embarque: Representa o contrato de transporte e o comprovante de entrega da mercadoria, constituindo a prova do embarque;
  • Romaneio: Lista os volumes e descreve seus conteúdos;
  • Certificado de origem: Esse documento atesta que o produto é originário do país exportador.

Regras de exportação

O Mercosul tem muito potencial, assim como inúmeros outros mercados grandes e, felizmente, o Brasil tem o privilégio de fazer parte desse bloco. Então, confira agora alguns requisitos para exportar para outros países do Mercosul:

  • Obtenção de radar;
  • Regulamentação;
  • Definição das NCMs de suas mercadorias;
  • Formação de uma lista de preços para exportação;
  • Adaptação de embalagens, fichas técnicas, catálogo, site para espanhol;
  • Saber emitir os documentos e desembaraço aduaneiro;
  • Ter bons agentes de transporte;
  • Desenvolver uma estratégia comercial adequada para entrar no mercado.

Notam-se grandes oportunidades na exportação de diferentes tipos de produtos e, agora, que você sabe melhor como funciona o Mercosul, já pode começar a planejar a expansão do seu negócio. Não perca a oportunidade

Ainda tem alguma dúvida? Fale com a Visonet!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *